Translate to your language

domingo, 1 de setembro de 2013

Dia 02. Calor sufocante e retas intermináveis


Sábado, 31 de agosto de 2013.
De Itapagipe/MG/Brasil a Água Clara/MS/Brasil (417 km)

Em longas viagens de moto um motociclista deve estar bem preparado fisicamente, sob pena de passar por apuros em condições adversas... Este é o relato de mais um dia na Expedição América do Sul, uma viagem de moto que fiz acompanhado do primo Pedro passando por alguns países da América do Sul durante o mês de setembro de 2013. Uma viagem extraordinária em que foram vivenciadas muitas emoções ao longo do trajeto. Passamos calor e frio, tivemos alegrias e dificuldades, momentos de tranquilidade e apreensão. Continue lendo para acompanhar a viagem.


Trajeto do dia:

Trajeto Itapagipe/MG/Brasil a Água Clara/MS/Brasil - 417 km.
Trajeto de Itapagipe/MG a Água Clara/MS.
Trajeto detalhado:


Trajeto detalhado Itapagipe/MG/Brasil a Água Clara/MS/Brasil - 417 km.
Trajeto detalhado de Itapagipe/MG a Água Clara/MS.

A aventura começa

Belo passeio apenas? Nada disso. A aventura começa...

Para terminar bem a viagem do dia anterior, bastava somente que o computador funcionasse corretamente para que eu pudesse fazer o backup das fotos e entrar na internet para avisar a família e postar os acontecimentos. Contudo, não foi o que aconteceu. Apenas para relembrar, no dia anterior, ao chegar no hotel e tentar ligar o Netbook para fazer o backup das fotos e vídeos registrados... quem disse que consegui fazê-lo funcionar?


Então, na esperança de conseguir fazer funcionar meu equipamento, acordei cedo e coloquei a “mão na massa”. Após muito tentar, não tendo sido bem sucedido, esperei até o horário de abertura do comércio e fui procurar alguma loja de informática onde alguém pudesse me ajudar. Após procurar um pouco, achei uma lojinha onde havia um técnico que conseguiu ajudar a resolver o problema do computador. Questão resolvida. O problema, aparentemente, era com a bateria que parecia estar com problema. Dessa forma, passei a usar o aparelho sem a bateria, ou seja, apenas com a energia de tomada elétrica.


Passa o tempo... e o calor castiga

Parti às 10h30 e fiz a primeira parada em Iturama/MG. Encontrei-me com um senhor, já de idade, que também iria a Machu Picchu num futuro próximo e trocamos boas informações a respeito da Bolívia. Ele comentou sobre sua apreensão em passar pela Bolívia, pelos diversos casos relatados de encontros com assaltantes de fronteira e autoridades corruptas.


Posto onde encontrei com um motociclista que me deu muitas dicas.
Posto onde encontrei com um motociclista que me deu muitas dicas.
Nesse ponto, e desde o início desse dia, o calor era intenso e já castigava. A segunda parada foi em Paranaíba/MS. A partir daí, pista boa no início, depois, passou a ter muitas ondulações e buracos...

Estrada com muitos buracos e ondulações.
Estrada com muitos buracos e ondulações.
e algumas paradas obrigatórias também.


Uma das paradas obrigatórias no trajeto do dia.
Uma das paradas obrigatórias no trajeto do dia.

Todo cuidado é pouco

Alertaram-me para o fato de haver muitos animais na estrada. Entendi a mensagem quando uma galinha (o melhor sinônimo que achei), ou algo muito parecido com isso, deu a bandeirada de largada, cruzando a estrada à minha frente,  um pouco adiante.

A partir daí, velocidade mais baixa e bastante atenção. Deparei-me com diversos animais mortos à margem da estrada. Uma carnificina!

Retas e mais retas intermináveis. Para Brasília tem reta? Sei. “Café com leite” perto das do Pantanal! As pernas chegam a ficar meio adormecidas pela falta de posição.

Retas enormes durante o trajeto do dia.
Retas enormes durante o trajeto do dia.
Entre Inocência/MS e Água Clara/MS, parei em um posto cuja entrada é toda de areia e terra fofa. Como é difícil controlar a moto nessas condições... 30 km/h nesse tipo de terreno era muito (“cabra bão esses de rali”)...

Posto com chão de areia fofa onde quase caí.
Posto com chão de areia fofa onde quase caí.

Dê um jeito nisso logo

Cheguei, cansado, em Água Clara/MS às 17h. Dia difícil.

A porcaria do computador funcionou pouco e voltou a dar problema. Por sorte, consegui fazer o backup das fotos desse dia e do anterior (pelo menos isso)...

Saí para jantar em um restaurante (Self Service) na esquina do hotel e quase tomei uma jarra de suco inteira, pois, o calor ainda persistia, mesmo após anoitecer. Nesse momento surgiram os primeiros pensamentos sobre replanejar o horário de viagem ou, na pior das hipóteses, o trajeto programado, pois, se os próximos dias fossem iguais, certamente, o organismo iria cobrar algum tempo de descanso depois.

Para a minha sorte, eu já estava perto de Campo Grande/MS e, no dia seguinte, viajaria poucos quilômetros até lá (apenas 200 km), onde deveria esperar pela chegada do primo Pedro, o que me permitiria algum tempo de descanso. Caso o calor persistisse, pensei realizar um horário de viagem alternativo: sairia mais cedo para a estrada e, quando o calor estivesse forte, pararia em algum posto, na cidade ou estrada, e esperaria até que houvesse melhores condições para continuar, mesmo tomando parte da noite para cumprir a quilometragem diária programada.

Enfim, fui dormir cansado e dolorido por causa do calor enfrentado. No calor é preciso ficar bastante atento para ter uma boa hidratação durante o dia, a fim de se evitar o desgaste excessivo do organismo.

Resumindo: Manhã suada, dia escaldante e fim de tarde sanguinolento.

... E belas paisagens também.


Bela paisagem - reta e vegetação.
Bela paisagem - reta e vegetação.

Bela paisagem - reta e vegetação - início do pantanal.
Início do pantanal.
Acomodações do dia:


Quarto do hotel com ar condicionado.
Quarto do hotel com ar condicionado.
Hotel: R$60,00 (US$26,09)

Dicas de viagem

  • Confira e teste todos os equipamentos a serem levados na viagem. Assim, você pode identificar e antecipar possíveis problemas e, então, resolvê-los antes da partida.
  • Pilotanto por estradas em condições ruins, como foi o caso por diversas vezes nesse dia, a atenção deve ser redobrada e a velocidade diminuída, pois, buracos ou irregularidades no asfalto podem surgir de repente e a qualquer momento.
  • Animais também podem, de repente, cruzar a estrada, principalmente nessa região do pantanal. Fique alerta!
  • Para quem gosta de instalar acessórios na moto, um protetor de motor com pedaleiras poderá ser bastante útil para atravessar regiões onde existem muitas retas, como pude perceber nesse dia de viagem. Particularmente, não gosto muito e prefiro ir me acomodando como for possível, mas, apenas deixo a dica pelas sensações percebidas.
  • Atenção ao sair da estrada para entrar em algum posto de gasolina, pois, muitas vezes o acostamento (se houver um) pode conter muita sujeira ou a entrada do estabelecimento ser de um piso bastante irregular.
  • Boa hidratação é essencial. Em dias muito quentes, deixar de hidratar-se corretamente pode levar ao desgaste precoce do organismo, reduzindo a resistência e penalizando a programação do dia.



SOBRE O AUTOR

4 comentários:

  1. Que dureza! Firme e forte aí que a estrada é longa!

    Abraço!
    Gisely

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisely. Obrigado pela torcida! O início foi difícil mesmo. Calor é pior do que o frio, eu penso. No frio, dá para colocar mais roupa, no calor, nem se ficar só de sunga não resolve... (rsrsrs)

      Abraço.
      Gilberto.

      Excluir
  2. Ei Gilberto! Achou que ia ser moleza?! rsrs!
    Como disse a Gi, força aí que ainda tem muito chão pela frente!
    Ótima viagem pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, moleza nada... Moleza é sombra e água fresca. As retas desse relato? Engano meu. Apenas achei que não terminavam. Gigantescas foram as de hoje. Eu estava brincando,quando falei que são intermináveis, como quando se diz para a criançada que "já tá chegando"...

      Quando der coloco outro relato.

      Abraço!
      Gilberto.

      Excluir


ATENÇÃO! Comentários são sempre bem vindos por incentivarem o debate, a troca de informações e enriquecerem bastante o conteúdo do artigo. Contudo, justificadamente, foram estabelecidas normas na Política do Site que estipulam algumas restrições. Em resumo, poderão ser removidos:
  • se não tiverem relação com os assuntos abordados no artigo;
  • caso contenham links para divulgação não autorizada de blog ou site (comente com seu Nome/URL ou OpenID, nesse caso);
  • se possuírem propagandas de qualquer natureza - spam;
  • caso apresentem palavras grosseiras ou ofensas a quaisquer pessoas ou marcas;

Categorias