Translate to your language

domingo, 26 de março de 2017

Dia 04. Surpresas no Caminho dos Diamantes


Terça-feira, 17 de fevereiro de 2015.
De Itambé do Mato Dentro/MG a Catas Altas/MG (122 km).
O passeio pela Estrada Real estava bastante tranquilo, até que surgiu uma trilha no meio do Caminho dos Diamantes. Mesmo assim, era preciso controlar a ansiedade e continuar avançando. Este é o relato de mais um dia na viagem de moto que realizei pelo Caminho dos Diamantes, na Estrada Real, durante o mês de fevereiro de 2015. Do asfalto das principais rodovias às trilhas no meio do mato, passando por grandes cidades e vilarejos no alto da serra, cruzando belas paisagens e refazendo o mesmo caminho percorrido por viajantes da época do Brasil-colônia... continue lendo para acompanhar a viagem.



Trajeto da viagem

Trajeto de Itambé do Mato Dentro/MG a Catas Altas/MG.
Trajeto de Itambé do Mato Dentro/MG a Catas Altas/MG.

Antes de ir para a estrada...

Na pousada onde havia ficado essa noite não tinha garagem, mas, a proprietária me permitiu guardar a moto dentro do estabelecimento comercial existente na parte térrea da pousada.

Assim, quando acordei, às 6h, e depois de já estar com praticamente tudo pronto para partir, precisei esperar um pouco até que o estabelecimento (uma padaria) iniciasse suas atividades a fim de que eu pudesse tirar a moto de lá, atrasando um pouco a minha viagem. Confesso que foi até bom isso ter acontecido porque estava preparado para sair sem tomar café da manhã e, dessa forma, deu tempo dele ser servido. Consegui sair apenas às 7h30. 

Por causa das estradas de terra por onde passei até o momento, a moto acabou ficando muito suja e estava preocupado com, pelo menos, jogar um pouco de água para limpar o grosso da sujeira, principalmente da corrente da moto.

Em todas as viagens que faço me preocupa bastante o desgaste maior que costumeiramente ocorre na corrente e no sistema de transmissão da moto. Digo isso porque o acúmulo de sujeira e a falta de lubrificação adequada podem provocar um desgaste mais acentuado nas peças e acabar levando ao rompimento da corrente da moto, como de fato já aconteceu em outras viagens. É certo que com a experiência acumulada vou tomando alguns cuidados pelo caminho, mas, devo confessar que sempre fico um tanto apreensivo quando não consigo lubrificar corretamente a corrente como deveria.

Foi pensando nisso que, antes de sair para a estrada novamente, procurei algum lugar (um posto de gasolina ou uma oficina mecânica) onde pudesse limpar a corrente da moto. Terminei por encontrar apenas um regador no posto de gasolina perto da igreja matriz. Não adiantou muito, mas, deu para tirar um pouco da poeira e da sujeira.


Pulando na Cachoeira do Lúcio.

Nas redondezas de Itambé do Mato Dentro/MG existem várias cachoeiras. A mais próxima delas é a Cachoeira do Lúcio, localizada a 1,5 km de distância (coordenadas GPS: -19.413917, -43.330335), a oeste da cidade. Não perdi tempo e fui conferir.

Entrada para a Cachoeira do Lúcio, em Itambé do Mato Dentro/MG.
Entrada para a Cachoeira do Lúcio, em Itambé do Mato Dentro/MG.

Cachoeira do Lúcio, em Itambé do Mato Dentro/MG.
Cachoeira do Lúcio, em Itambé do Mato Dentro/MG.

Prainha na Cachoeira do Lúcio, em Itambé do Mato Dentro/MG.
Prainha na Cachoeira do Lúcio, em Itambé do Mato Dentro/MG.

Como se pode perceber pelas fotos, o local estava vazio, à exceção de alguns corajosos que já se encontravam por ali, pulando ribanceira abaixo até mergulharem no poço da base da cachoeira.

— Ahhh, levados! – Balbuciei quando os vi pulando lá de cima.

Mais atrativos em Itambé do Mato Dentro/MG:
  • Cachoeira do Funil - coordenadas GPS: -19.375097, -43.308243;
  • Cachoeira da Serenata - coordenadas GPS: -19.367075, -43.275311;
  • Cachoeira Lapoa - coordenadas GPS: -19.367814, -43.275885;
  • Cachoeira do Moinho - coordenadas GPS: -19.368406, -43.276346;
  • Cânion da Serenata - coordenadas GPS: -19.367900, -43.272931;
  • Cachoeira da Vitória - coordenadas GPS: -19.424396, -43.346181;
  • Cachoeira e Gruta das Crioulas - coordenadas GPS: -19.405293, -43.352305;
  • Igreja Nossa Senhora das Oliveiras - coordenadas GPS: -19.413435, -43.321550.

De volta ao caminho da roça.

Por fim, retomei o “caminho da roça”.

Descendo e subindo serras pelo Caminho dos Diamantes.
Descendo e subindo serras pelo Caminho dos Diamantes.

Um dos poucos trechos de asfalto do Caminho dos Diamantes.
Um dos poucos trechos de asfalto do Caminho dos Diamantes.

Pouco depois me encontrei cruzando a cidade de Senhora do Carmo/MG. Era tanta estrada de terra que quando pegava um pedaço de asfalto até achava estranho.

Cruzando a cidade de Senhora do Carmo/MG.
Cruzando a cidade de Senhora do Carmo/MG.

Igreja em Senhora do Carmo/MG.
Igreja em Senhora do Carmo/MG.

Alguns dos atrativos dessa região:
  • Povoado da Serra dos Alves - coordenadas GPS: -19.507552, -43.457009;
  • Cachoeira Coca Cola - coordenadas GPS: -19.523346, -43.459388;
  • Cachoeira dos Morcegos - coordenadas GPS: -19.522410, -43.465304;
  • Cachoeira Mana - coordenadas GPS: -19.529827, -43.464639;
  • Cachoeira Boa Vista - coordenadas GPS: -19.537046, -43.445982;
  • Cachoeira das Laranjeiras - coordenadas GPS: -19.547545, -43.437597;
  • Cachoeira dos Borges - coordenadas GPS: -19.441233, -43.458149;
  • Cachoeira do Bongue - coordenadas GPS: -19.474415, -43.450416;
  • Cachoeira Embaúbas - coordenadas GPS: -19.468508, -43.475243;
  • Cachoeira Véu da Noiva - coordenadas GPS: -19.488758, -43.464107;
  • Cachoeira da Lucy - coordenadas GPS: -19.492921, -43.480915
  • Cânion Boa Vista - coordenadas GPS: -19.536536, -43.450166;
  • Cânion dos Marques - coordenadas GPS: -19.522410, -43.465304.
Segui adiante e logo cheguei em Ipoema/MG.

Igreja Matriz em Ipoema/MG.
Igreja Matriz em Ipoema/MG.

Ali, assim como em outras cidades e vilarejos, também precisei encontrar um dos locais de carimbo do passaporte da Estrada Real.

Procurando pontos de carimbo do passaporte da Estrada Real.
Procurando pontos de carimbo do passaporte da Estrada Real.

Era uma satisfação ir acumulando todos aqueles carimbos no passaporte, pois, dessa forma, cada novo registro mostrava-me que a expedição avançava com sucesso e os objetivos iam sendo cumpridos conforme o planejado.

Alguns pontos turísticos nos arredores de Ipoema/MG:
  • Cachoeira Alta - coordenadas GPS: -19.579194, -43.492922;
  • Cachoeira do Patrocínio - coordenadas GPS: -19.580270, -43.498012;
  • Cachoeira Morro Redondo - coordenadas GPS: -19.563854, -43.482513;
  • Igreja Morro Redondo - coordenadas GPS: -19.557051, -43.486495;
  • Museu do Tropeiro - coordenadas GPS: -19.621950, -43.434343;
  • Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição - coordenadas GPS: -19.621546, -43.435037.
Nesse ponto do trajeto, desde a cidade de Conceição do Mato Dentro/MG, eu vinha contornando a Serra do Cipó e confesso que em determinados momentos até tive forte vontade de me desviar do trajeto original para me aproximar mais e realizar alguns passeios turísticos por lá, mas, contive-me e optei por continuar no caminho programado. Preferi não perder o foco da viagem e tratei comigo mesmo que tão logo houvesse uma oportunidade planejaria outra expedição que desbravaria as atrações turísticas e as belezas naturais da Serra do Cipó.

Assim, a viagem continuou e, como em outras ocasiões, aproveitei a passagem por mais uma cidadezinha pelo caminho para registrar uma foto da igreja Matriz da localidade. Dessa vez, estava cruzando a pequena cidade de Bom Jesus do Amparo/MG.

Um pouco de asfalto para variar.
Um pouco de asfalto para variar.

Igreja Matriz de Bom Jesus do Amparo.
Igreja Matriz de Bom Jesus do Amparo.

  • Igreja Matriz de Bom Jesus do Amparo - coordenadas GPS: -19.704234, -43.475273.

Atenção! Não vá errar o caminho.

Ao deixar a cidade peguei alguns km de asfalto até o encontro com a estrada MG-434. Nesse ponto, o viajante atento poderá ver um totem da estrada real do outro lado da rodovia. Tive facilidade para encontrar o caminho a seguir porque utilizava o GPS, então, já sabia que continuaria logo do outro lado.

Cruzando a MG-434.
Cruzando a MG-434.

Retornando para a estrada de terra.
Retornando para a estrada de terra.
Percorri alguns metros mais e novamente cruzei outra rodovia, a BR-381. Na verdade, após chegar nessa rodovia, segui por mais uns 300 metros (me afastando de Bom Jesus do Amparo/MG) até encontrar outro marco da Estrada Real indicando que já era hora de deixar o asfalto novamente.

Cruzando a BR-381.
Cruzando a BR-381.
A partir daí, “mergulhei” de vez no interior da mata. Passei por alguns pontos de vegetação mais densa e uma bela floresta de eucaliptos. Devo dizer que o céu estava carregado de muitas nuvens e em certos pontos até com algumas mais pesadas e acinzentadas, proporcionando uma sensação de ambiente sombrio, típico daqueles que assistimos em filmes de terror e suspense.

A floresta de eucaliptos vista de um ângulo diferente.
A floresta de eucaliptos vista de um ângulo diferente.

A estrada está encolhendo.
A estrada está encolhendo.

Cuidado para não se perder na floresta de eucaliptos.
Cuidado para não se perder na floresta de eucaliptos.

Apesar de ter o GPS, eu ficava sempre atento ao posicionamento dos totens da Estrada Real, certificando-me de que o caminho correto estava sendo percorrido. Eu queria ser o mais assertivo possível. Por essas “bandas” é preciso estar sempre atento (a) ao posicionamento dos marcos da Estrada Real, pois, muitas estradas se entrecruzam nesse trajeto e não raras vezes quem viajar mais distraído e desavisado poderá se confundir e terminar por tomar, inadvertidamente, um caminho errado.

A esta altura da viagem você, leitor (a), já deveria saber como se locomover pelos caminhos da Estrada Real. Porém, caso ainda tenha dúvidas, ou não se recorde como fazer para se orientar, aqui estão algumas “Dicas para viajar pelos caminhos da Estrada Real”.

O tempo estava ótimo para viajar, do jeito que todo motociclista gosta: um céu coberto de nuvens, por vezes até nublado, sem chuva e sem muito calor (apesar da época do ano ser a do verão), pouco trânsito e uma bela paisagem para se apreciar.

Mesmo observando que o tempo era estável e sem muita possibilidade de chuva, ainda fazia torcida para que realmente continuasse assim e não chovesse durante a viagem, pois, além de estar só, eu ainda tinha pouca experiência com estradas de chão de terra, e nenhuma prática com a condução na lama e barro. Garanto que se chovesse aquele belo e despretensioso passeio viraria, sem dúvida, uma grande aventura.


Escutando barulhos.

Muitas curvas depois, me encontrei passando pelo vilarejo de Cocais/MG.

Igreja matriz em Cocais/MG.
Igreja matriz em Cocais/MG.

Alguns atrativos em Cocais/MG e em suas proximidades:
  • Igreja de Nossa Senhora do Rosário - coordenadas GPS: -19.865024, -43.456749;
  • Igreja de Santana - coordenadas GPS: -19.862854, -43.455050;
  • Sítio Arqueológico da Pedra Pintada - coordenadas GPS: -19.878118, -43.466785;
  • Cachoeira Pedra Pintada - coordenadas GPS: -19.878888, -43.474327;
  • Cachoeira de Cocais - coordenadas GPS: -19.881398, -43.483735;
  • Cachoeira do Lajeado - coordenadas GPS: -19.873450, -43.491413;
  • Cachoeira do Leão - coordenadas GPS: -19.875306, -43.490194.
Apesar dos diversos pontos turísticos existentes nos arredores por onde passava durante a viagem pela Estrada Real preferi, nessa ocasião, ignorá-los e deixá-los para visitação em uma oportunidade futura, exceto aqueles que se encontravam mais próximos da estrada. Nesses casos, se a atração fosse de fácil acesso, eu a visitava. Entretanto, o objetivo principal era manter o foco na estrada, acompanhando os marcos e concluir o Caminho dos Diamantes da Estrada Real.

Pois bem, a viagem seguiu seu rumo e no trajeto até Barão de Cocais/MG... mais um bocado de mata fechada e eucaliptos.

Um riacho na mata fechada.
Um riacho na mata fechada.

Belo contraste da cor alaranjada da estrada.
Belo contraste da cor alaranjada da estrada.

Barão de Cocais/MG ao fundo.
Barão de Cocais/MG ao fundo.
Perto de Barão de Cocais passei por uma grande estrutura que era um viaduto para a passagem de trens.

Uma ponte para passagem de trens.
Uma ponte para passagem de trens.
Pouco além das 12h cheguei a Barão de Cocais/MG. Já havia algum tempo, nessa última hora, que vinha escutando um barulho estranho que me era bastante familiar, mas, não dei atenção e continuei tocando a moto. Ele foi piorando, ficando mais insistente, até chegar a um ponto em que não havia saída e única alternativa foi ceder e parar para resolver.

O que seria? Problema com a corrente da moto? Estalos no motor? O escapamento fazendo um barulho anormal? Nada disso. Era o bucho do viajante roncando desembestado. Assim, procurei logo um restaurante para acalmar a fúria das entranhas.

Não entrei no primeiro que encontrei, pois, teria que me sentar mais ao fundo, o que me faria perder a moto de vista. Estava preocupado em ter que deixá-la na rua com parte da minha bagagem apenas amarrada com uma rede-aranha no assento do carona. Uma mente mal intencionada não levaria nem um minuto para soltar os engates e levar tudo embora. Terminei por encontrar outro em uma rua próxima onde me senti mais confortável.

Parada para o almoço em Barão de Cocais/MG.
Parada para o almoço em Barão de Cocais/MG.

Alguns pontos turísticos em Barão de Cocais/MG e em seus arredores:
  • Santuário de São João Batista e Igreja de Sant’Anna - coordenadas GPS: -19.945375, -43.487624;
  • Veja também os atrativos próximos a Cocais/MG, logo acima.

Surpresinhas pelo caminho.

Depois do almoço, mais diversão e belas paisagens.

Atravessando um riacho na Estrada Real.
Atravessando um riacho na Estrada Real.

Rio entre Barão de Cocais/MG e Santa Bárbara/MG.
Rio entre Barão de Cocais/MG e Santa Bárbara/MG.
Logo em seguida, já estava cruzando a cidade de Santa Bárbara/MG que fica a apenas 10 km de Barão de Cocais/MG.

Alguns atrativos turísticos da cidade:
  • Memorial Afonso Pena - coordenadas GPS: -19.961155, -43.417204;
  • Capela de Nossa Senhora do Rosário - coordenadas GPS: -19.960159, -43.415359;
  • Igreja Matriz de Santo Antônio - coordenadas GPS: -19.959867, -43.417255.
Ao chegar à praça onde fica a Capela de Nossa Senhora do Rosário, precisei parar para trocar a rota do GPS pela do próximo trecho que me guiaria dali de Santa Bárbara/MG até Catas Altas/MG. Por um momento achei que meu GPS tivesse estragado, pois, ao selecionar a nova rota ela insistia em não aparecer no mapa. Eram visíveis somente os marcos da Estrada Real, o que “quebraria o galho”, pois, seria exibida a localização dos totens e a minha posição atual. Contudo, eu esperava visualizar a rota por completo.

Praça central em Santa Bárbara/MG.
Praça central em Santa Bárbara/MG.

GPS com problemas em Santa Bárbara/MG.
GPS com problemas em Santa Bárbara/MG.
Então, pensei que com a buraqueira da estrada o cartão de memória do GPS pudesse ter se desencaixado um pouco. Assim, tirei as pilhas, removi o cartão e o recoloquei de volta. Liguei o aparelho. Acertei na mosca! A rota se mostrava completa outra vez.

Logo cruzei a cidade e já estava de volta ao pó e poeira das estradas de terra do Caminho dos Diamantes. Só não sabia que teria uma surpresa pela frente, poucos km depois de Santa Bárbara/MG.

Porteira para a entrada da trilha na Estrada Real.
Porteira para a entrada da trilha na Estrada Real.
Não se engane o (a) leitor (a) com a travessia por causa de uma simples porteira. O que estava por vir, naquele momento, para mim, era um desafio. Atravessei a porteira e alguns metros depois topei de frente com o início de uma trilha que seguiria por dentro de uma fazenda até o reencontro com a estrada realmente.

Trecho de trilha entre Santa Bárbara/MG e Catas Altas/MG (coordenadas -19.992205, -43.425089).
Trecho de trilha entre Santa Bárbara/MG e Catas Altas/MG (coordenadas -19.992205, -43.425089).
Até aquele instante, em todas as minhas viagens de moto, nunca tinha tido a experiência de transitar por trilhas em que necessitasse sair da estrada, indo por caminhos onde carros não passam. Não conhecia o caminho e fiquei apreensivo, imaginando se o percurso seria muito difícil ou se chegaria em um ponto onde não conseguiria passar com a moto e que somente pessoas a pé ou ciclistas carregando a bicicleta poderiam transpor.

Pensei bem e imaginei que o pior a acontecer seria a moto estragar no meio da trilha ou eu entrar em um tipo de terreno que não conseguiria sair e, assim, precisaria largar a moto e ir andando para procurar alguma ajuda. Confesso que já havia passado por outra situação de dificuldade, que na verdade não foi em trilha, mas, em estrada de terra com muita areia fofa, lá no interior do estado do Maranhão (no “deserto” do Maranhão). Entretanto, naquelas condições, estava acompanhado de um guia que poderia me ajudar no caso de ocorrerem problemas (veja o relato completo do “Dia 09. Rally de moto nos Lençóis Maranhenses” para saber o que aconteceu).

Marco da Estrada Real indicando início da trilha.
Marco da Estrada Real indicando início da trilha.
Larguei a moto ali onde me encontrava, na frente do totem da Estrada Real, e resolvi dar uma caminhada até lá em cima no alto daquela parte da trilha para ver o que havia logo mais e saber o que encontraria adiante. Na pior das hipóteses, dependendo do que avistasse já me daria por satisfeito e retornaria pelo caminho de onde vim para procurar algum desvio.

Vista do terreno acidentado na trilha.
Vista do terreno acidentado na trilha.
Enfim, de volta ao assento da motocicleta, apesar da ansiedade, a vontade de ser o mais fiel às marcações do Caminho dos Diamantes era maior. Então, engatei a primeira marcha e coloquei-me a avançar por aquele terreno todo disforme, tentando me equilibrar na estreita passagem que havia em um dos lados. Fui devagar e com cuidado, pois, a  sua inclinação ainda tentava me empurrar para as entranhas da cratera.

Terreno acidentado no início da trilha.
Terreno acidentado no início da trilha.
Sem muito trabalho, confesso, logo ultrapassei esse obstáculo e daquele ponto em diante não vi mais dificuldades, a não ser aquelas que eu me pegava imaginando, e segui em frente pelas marcas de trilha no meio da vegetação até alcançar outra porteira, dessa vez, que me permitiria retornar à “estrada normal” e onde parei para me refrescar um pouco por causa do enorme calor que fazia.

Trilha pelo Caminho dos Diamantes da Estrada Real.
Trilha pelo Caminho dos Diamantes da Estrada Real.

Floresta de eucaliptos ao lado da trilha.
Floresta de eucaliptos ao lado da trilha.

Porteira de saída da trilha.
Porteira de saída da trilha.


Reta final.

Nessa viagem eu usava um casaco de verão que permitia bastante ventilação, mas, ainda assim era todo fechado. Pensei que, futuramente, nas viagens em época mais quente talvez valesse mais a pena comprar uma dessas “armaduras”, do tipo que os motociclistas trilheiros utilizam, porque elas fornecem alguma segurança contra quedas e também permitem que haja mais ventilação pelo corpo, pois, não são completamente fechadas como as jaquetas de couro ou cordura.

Parada para descanso após percorrer a trilha.
Parada para descanso após percorrer a trilha.
Continuei em frente, sempre acompanhado dos marcos do Caminho dos Diamantes da Estrada Real e de belas paisagens.

Marco da Estrada Real indicando o caminho a seguir.
Marco da Estrada Real indicando o caminho a seguir.

Estrada Real. Caminho dos Diamantes.
Estrada Real. Caminho dos Diamantes.

Passando ao lado do Bicame de Pedra.
Passando ao lado do Bicame de Pedra.

Parada para fotos, moto e uma bela vista da serra.
Parada para fotos, moto e uma bela vista da serra.

Parada para fotos, moto e totem na Estrada Real.
Parada para fotos, moto e totem na Estrada Real.

Em certo momento, mais próximo de Catas Altas/MG, segui por uma estrada que acompanhava uma ferrovia.

Parada para fotos ao lado dos trilhos.
Parada para fotos ao lado dos trilhos.

Estrada Real ao lado dos trilhos.
Estrada Real ao lado dos trilhos.
Por fim, cheguei em Catas Altas/ MG pouco além das 16h e a primeira coisa que fiz foi procurar por um ponto de carimbo do passaporte da Estrada Real. Encontrei um restaurante bem ao lado da igreja matriz onde pude carimbar meu passaporte.

Chegando em Catas Altas/MG.
Chegando em Catas Altas/MG.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Catas Altas/MG.
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Catas Altas/MG.

Pousada onde dormi em Catas Altas/MG.
Praça central de Catas Altas/MG. Vista da Serra do Caraça.

Algumas das atrações turísticas da cidade e suas proximidades:
  • Banho do Imperador - coordenadas GPS: -20.099551, -43.489624;
  • Banho do Belchior - coordenadas GPS: -20.114401, -43.491244;
  • Pico do Baiano (Catas Altas) - coordenadas GPS: -20.098903, -43.454286;
  • Bicame de Pedra - coordenadas GPS: -20.047376, -43.439966;
  • Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição - coordenadas GPS: -20.074780, -43.408019;
  • Igreja de Nossa Senhora do Rosário - coordenadas GPS: -20.074070, -43.410932;
  • Capela de Santa Quitéria - coordenadas GPS: -20.081272, -43.408757;
  • Cachoeira Maquiné - coordenadas GPS: -20.083471, -43.419596;
  • Cachoeira da Santa - coordenadas GPS: -20.088242, -43.418501;
  • Cachoeira Cascatinha - coordenadas GPS: -20.106535, -43.474227;
  • Cachoeira Cascatona - coordenadas GPS: -20.070721, -43.488739;
  • Mirante da Cachoeira Cascatona - coordenadas GPS: -20.069834, -43.487956;
  • Cachoeira Bocaina - coordenadas GPS: -20.123232, -43.465582;
  • Gruta Bocaina - coordenadas GPS: -20.123846, -43.461988;
  • Campo de Fora - coordenadas GPS: -20.128455, -43.528906.
  • Gruta de Lourdes - coordenadas GPS: -20.093894, -43.476440;
  • Mirante Gruta de Lourdes - coordenadas GPS: -20.094085, -43.478232;
  • Santuário do Caraça - coordenadas GPS: -20.097783, -43.487877;
  • Tanque Grande - coordenadas GPS: -20.102845, -43.493994;
  • Cruzeiro - coordenadas GPS: -20.095770, -43.489855;
  • Capela do Coração de Jesus - coordenadas GPS: -20.096168, -43.481824;
  • Prainha - coordenadas GPS: -20.103555, -43.482792;
  • Pedra da Paciência - coordenadas GPS: -20.115509, -43.477378;
  • Taboões - coordenadas GPS: -20.082586, -43.504117 (placa de entrada a 2,7 km do Santuário do Caraça);
  • Piscina do Caraça - coordenadas GPS: -20.095412, -43.487898;
  • Ponte do Bode - coordenadas GPS: -20.101828, -43.486887;
  • Pico da Carapuça - coordenadas GPS: -20.089183, -43.473008;
  • Pico do Sol - coordenadas GPS: -20.110311, -43.444448;
  • Pico do Inficcionado - coordenadas GPS: -20.134035, -43.448493;
  • Pico da Verruguinha - coordenadas GPS: -20.134156, -43.465949;
  • Pico da Canjerana - coordenadas GPS: -20.134448, -43.512663;
  • Pico da Conceição - coordenadas GPS: -20.093012, -43.526718;
  • Pico Três Irmãos - coordenadas GPS: -20.114220, -43.536159.
Às 17h já estava alojado em uma pousada a duas quadras da praça central.

Pousada onde dormi em Catas Altas/MG.
Pousada onde dormi em Catas Altas/MG.

Hotel: R$150,00.

Dicas de viagem

  • Cuidado ao pular de lugares altos em rios, cachoeiras, poços. Jamais pule de cabeça em águas onde você não consegue ver o fundo. Geralmente, nesses locais o ambiente sempre muda e um galho solto levado pela correnteza, ou uma pedra que se desprendeu de um lugar e se moveu para outro, podem estar lhe esperando para uma recepção nada agradável em algum lugar sob a água. — Ahhh! Mas, é um local onde sempre pularam e nunca houve problema algum – pode você, leitor (a), argumentar. Sim está correto, pelo menos até agora, até chegar a sua vez de pular e acabar descobrindo que o rio ou poço está mais baixo do que de costume pela falta de chuva ou que, como já mencionei, um galho ou pedra rolaram exatamente para aquele ponto onde você está prestes a se lançar de cabeça.Se mesmo assim você quiser se arriscar, jamais o faça quando estiver sozinho ou desacompanhado de alguém que conhece muito bem o lugar. Lembre-se: assumindo o risco... não vá chorar pelas conseqüências depois.
  • Tome cuidado ao entrar em trilhas ou caminhos muito isolados quando estiver viajando sozinho, saiba bem o que está fazendo, pois, se algum imprevisto acontecer você deve estar ciente de que terá que se virar sozinho até encontrar uma solução ou alguém para ajudar.
  • Nesse trecho do Caminho dos Diamantes da Estrada Real, a trilha existente logo depois da cidade de Santa Bárbara/MG (no sentido para Catas Altas/MG) é de nível mais fácil devendo-se apenas ficar mais atendo ao início dele, pois, contém um terreno bastante acidentado e uma estreita passagem no canto da estrada e que ainda é inclinada para o lado de dentro onde está a buraqueira. Se você se desequilibrar da moto deixando-a tombar, dependendo de como cair, poderá se machucar e garanto que será difícil remover a moto sem ajuda.
  • O link a seguir contém arquivos de rota prontos para serem carregados em modelos de GPS Garmin. São arquivos de rota que criei baseando-me no roteiro original (sentido Diamantina / MG a Ouro Preto / MG). Seu GPS deverá ser de um modelo que tenha suporte a rotas, caso contrário, os arquivos abaixo não terão utilidade.



SOBRE O AUTOR

0 comentários:

Postar um comentário


ATENÇÃO! Comentários são sempre bem vindos por incentivarem o debate, a troca de informações e enriquecerem bastante o conteúdo do artigo. Contudo, justificadamente, foram estabelecidas normas na Política do Site que estipulam algumas restrições. Em resumo, poderão ser removidos:
  • se não tiverem relação com os assuntos abordados no artigo;
  • caso contenham links para divulgação não autorizada de blog ou site (comente com seu Nome/URL ou OpenID, nesse caso);
  • se possuírem propagandas de qualquer natureza - spam;
  • caso apresentem palavras grosseiras ou ofensas a quaisquer pessoas ou marcas;

Categorias